Acompanhe também

Rodrigo Morosini

Tiros e a realidade nos filmes de ação

Filmes de ação que retratam disparos de arma de fogo são repletos de “licenças poéticas” para impressionar o espectador. São os famosos stopping and power (poder de parada) em todo momento, carregadores com munições infinitas e outras alegorias para tornar a cena mais impressionante. No entanto, alguns diretores e produtores tentam o caminho inverso: trazer o realismo possível de uma troca de tiros para o registro cinematográfico.

Ressaltando “realismo possível”, seguem duas dessas cenas escolhidas através dos critérios de sonoridade e tensão. Ainda que seja um entretenimento, vale conferir a tentativa de caracterizar uma situação de perigo (e depois o filme completo, já que são ótimas produções).

Durante a produção de “Heat” – no Brasil batizado de “Fogo Contra Fogo” – o diretor Michael Mann não gostou dos sons utilizados para cobrir os disparos cenográficos do ponto alto do filme de 1995, quando Vincent Hanna – o personagem de Al Pacino – compromete a fuga da gangue de Neil MacCauley, interpretado por Robert De Niro. Mann retirou a trilha de fundo e optou por usar os disparos da filmagem. Mesmo se tratando de “disparos” sem projétil, o som ecoando entre os prédios impressionou a coloca a cena como um dos melhores tiroteios do cinema. Confira no trecho editado pelo canal AlexSpier:

“Sicario – Terra de Ninguém” traz outra cena que impressiona, desta vez pela tensão que precede a troca de tiros. Estrelado por Benício Del Toro, Emily Blunt e Josh Brolin, o longa tem no enfrentamento que ocorre na fronteira com o México uma nervosa escalada de suspense, retratada por tomadas aéreas que evidenciam a progressão dos agentes entre os carros e que os atores foram bem treinados para fazer empunhadura e o deslocamento para se aproximar do inimigo (lembrando sempre que ainda há uma forçada de barra aqui e acolá por se tratar de uma obra de ficção). Observe no trecho retirado do filme de Denis Villeneuve pelo canal BlackView:

Deslocamento, empunhadura e treino dos atores estão no próximo vídeo que não trata do filme já finalizado, mas da preparação necessária para tornar os minutos de disparos mais próximos da realidade. O canal Taran Tactical mostra o ator Keanu Reeves e sua preparação para “John Wick 3: Parabellum”. Além de dispensar dublês em lutas bem coreografadas (o ator também treinou Jiu-Jitsu com o brasileiro Rigan Machado) Keanu se esforça para que as cenas com disparos de arma de fogo alcancem o máximo de realismo e até se arrisca em ações mais audaciosas, como na famosa recarga rápida de espingarda pump calibre 12.

Colaborador: Rodrigo Morosini
Colunista:  Bem paraná/ Breve nos cinemas 
Cana Youtube: Sobreviva – Preppers, Bushcraft & GMD

 

Continuar lendo
Quero deixar uma mensagem

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade