Notícias

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (06/08/2020).BRENDAN MCDERMID / REUTERS

A Procuradoria de Nova York apresentou nesta quinta-feira uma denúncia contra a Associação Nacional do Rifle (NRA na sigla em inglês) pelo desvio milionário de recursos e pediu sua dissolução. A organização tem sido historicamente influente na política dos Estados Unidos desde sua fundação, em 1871, argumentando a favor da posse de armas entre os norte-americanos, um direito reconhecido pela Segunda Emenda da Constituição, e manteve nas últimas décadas um lobby agressivo em Washington para evitar sua proibição.

Foto: Francisco Anzola.

Os lobistas da indústria de armas dos Estados Unidos fizeram pressão para que seus negócios fossem considerados “essenciais”, tais quais supermercados e farmácias, que estão dispensados de fechar as portas durante a crise do coronavírus. No país de Trump, muitas coisas são possíveis.

Imagem: Divulgação/Polícia Federal

São Paulo/SP – Polícia Federal deflagrou nesta manhã (21/1/2020) a operação Inspeção Inicial, para promover fiscalização de Instrutores de Armamento e Tiro – IAT´s credenciados pela Polícia Federal, em São Paulo.

A operação visa a garantir que o serviço prestado por estes profissionais credenciados esteja em plena conformidade com as normas vigentes, bem como identificar eventuais desvios e/ou fraudes na emissão de laudos de capacidade técnica para fins de aquisição de arma de fogo.

"Memorial em homenagem às 22 vítimas fatais do tiroteio em um Walmart em El Paso, estado americano do Texas, em 6 de agosto de 2019| Foto: Mark RALSTON / AFP" 

A rede de mercados Walmart, dos Estados Unidos, deixará de vender munição para fuzis de assalto e não permitirá mais que os clientes portem armas de fogo abertamente, depois que dois tiroteios em lojas da empresa nos EUA no mês passado deixaram 24 pessoas mortas. O varejista também concluirá sua saída do mercado de pistolas encerrando as vendas no estado do Alasca.

Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul

Desde 2006, Jucinei da Rosa é atleta de Tiro ao Prato e representa Tubarão, por meio do clube Caça e Tiro José Siebert. “Entrei de sócio, comecei como uma brincadeira noturna e me apaixonei”, relata.

O talento descoberto foi posto à prova em competições estaduais e pelo país, levando-o ao topo máximo da modalidade, o Grand American Word Trapshooting Championships, que acontecerá entre os dias 31 de julho e 10 de agosto.

Pedro França/Agência Senado

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) fará audiência pública na próxima quinta-feira (4) para debater a situação do registro, posse e porte de armas no Brasil. A audiência foi proposta pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Ele foi o relator do projeto de lei que estende a posse de armas na zona rural para toda a área das propriedades (PL 3715/2019), aprovado pelo Senado na última semana.

Presidente Jair Bolsonaro revogou decreto de armas Foto: Tiago Queiroz/Estadão

O presidente Jair Bolsonaro revogou nesta terça-feira, 25/06/2019, o decreto de armas e publicará, em edição extra do Diário Oficial, novos atos sobre o tema. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o governo compreendeu que o melhor caminho é encaminhar um projeto de lei sobre a flexibilização do porte e da posse de armas.

Foto: Marcos Corrêa/PR

Por 15 votos a 9 votos, senadores rejeitaram o parecer do senador Marcos do Val (Cidadania-ES) na CCJ (comissão de Constituição e Justiça). O relatório de Marcos do Val era contra os projetos de decretos legislativos apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE), Eliziane Gama (Cidadania-MA) e Fabiano Contarato (Rede-ES) para sustar os efeitos do decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Apenas PSL e DEM orientaram que seus senadores votassem a favor do decreto das armas.

Foi publicado um novo Decreto que altera o Decreto nº 9.785, de 7 de maio de 2019, que regulamenta a Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003, para dispor sobre a aquisição, o cadastro, o registro, a posse, o porte e a comercialização de armas de fogo e de munição e sobre o Sistema Nacional de Armas e o Sistema de Gerenciamento Militar de Armas, e o Decreto nº 9.607, de 12 de dezembro de 2018, que institui a Política Nacional de Exportação e Importação de Produtos de Defesa. A seguir, comentários sobre as principais mudanças:

senador Marcos do Val (PPS-ES), que defendeu em parecer a manutenção do decreto das armas, organizou um prêmio patrocinado por empresas armamentistas Foto: Agência Senado

O senador Marcos do Val (PPS-ES), relator que defendeu em parecer a manutenção do decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro, organizou um prêmio patrocinado por empresas armamentistas. Para condecorar policiais, o hoje parlamentar criou em 2017 a premiação “Heróis Reais” com patrocínio da Taurus e da CBC, fabricantes nacionais de armas e munições, respectivamente.

LOJA MAHRTE SP

GUNPASS

Gunpass

PRO ARMAS

TEES BRAZIL

OLGun

ANUNCIE AQUI

{loadformmaker 13}